O Menino e Seu Brinquedo

Wednesday, May 17, 2006

Às vezes me pego pensando (que clichê!) nos papéis que assumimos.
Ser mulher não tem sido coisa fácil, viu, seu moço.
Ainda mais quando você descobre que quer viver simples.
E "viver simples" pra mim é ser mais gente e menos um estereótipo, do tipo "mulher usa cor de rosa, tem cabelo comprido e não fala palavrão".
Nada me impede de continuar sendo feminina.
Sou, e muito.
Mas sou meio maldita, assim.
Não tenho mais paciência para os pudores.
Para as meias palavras e as piadinhas de salão.
E tem aquelas coisas que você administra. Sabe? Tolera. E pensa "quando o tempo passar, essa pessoa vai entender que, de fato, nada disso tem importância. Tudo fica meio ridículo" e deixa de lado.
Tenho dito muito a algumas pessoas que, se elas não fazem bom uso do próprio tempo, que não tentem desperdiçar o meu.
Meu tempo é precioso.
Mesmo quando eu decido fazer absolutamente naaaaaada.
Já quis muito ser mais generosa. Mas desisti. Só dou o que me apraz.

No CD Player

Breakout.

Namaste umetuká

3 Comments:

Post a Comment

<< Home