O Menino e Seu Brinquedo

Thursday, June 22, 2006

Eu Só Quero Que Você Saiba...

Quanto do passado devemos abrir pros nossos pares?
Eu prefiro fazer nenhuma referência. A não ser que seja provocada.
E por provocação, entenda qualquer coisa.
Um nome lançado ao acaso no meio de uma conversa é provocação.
Mas, o que fazer quando ele pergunta?
E quando ele pergunta algo que ele não quer saber?
E quando ele pergunta algo que seria melhor você mentir?
Eu não minto.
Mas também não entro em detalhes.
E quando a gente quer saber?
Mulher tem uma mania de ser detetive, acho, de buscar todas as informações de forma indireta e acaba fazendo um carnaval de nada. Achando as coisas muito maiores do que são.
Minha nova política?
Para cada pergunta dele, uma minha. Tanto ou mais constrangedora. Se bem que não é essa a palavra.
Não é invasivo, não é errado.
Penso que quando você escolhe estar com alguém, pelo tempo que durar, e o outro resolve saber mais de você, uma pontinha de vaidade tem que surgir. Ele se interessa.
Mas, cuidado com os sentimentos dos envolvidos.
Fale a verdade, mas seja delicada.
E, se ele perguntar se ele é o melhor amante que você já teve, prepare uma resposta melhor do que "peraí, me deixa pensar...", né?

2 Comments:

  • At Thursday, June 22, 2006, Blogger *July* said…

    é, que sinuca de bico... mas hoje em dia todos temos que nos acostumar com o passado dos outros... acostumar e entender, afinal de contas, se estás com alguém agora é por opção.

     
  • At Thursday, June 22, 2006, Anonymous HH said…

    Love is suicide, querida Regina.

     

Post a Comment

<< Home